twitter

AC-LAC participou de uma sessão de alto nível sobre criptografia na Privacy Week da Pridat.

O painel contou com a participação de importantes figuras dos diversos setores do ecossistema digital que, por sua vez, representaram algumas das organizações membros da Aliança para Criptografia na América Latina e Caribe, AC-LAC.

Sexta-Feira 28 de Janeiro, 2022. Na última quarta-feira, 26 de janeiro, no âmbito da PRIVACY WEEK organizada pela Fundación Privacidad y Datos (PRIDAT), e com a colaboração da Aliança para Criptografia na América Latina e Caribe, AC-LAC, foi realizada uma sessão de alta conferência de nível sobre “A importância da criptografia na proteção de dados”. 

O painel, composto por representantes das organizações membros do AC-LAC, contou com a participação de importantes figuras dos diversos setores do ecossistema digital regional. Paloma Szerman é Gerente de Políticas Públicas para América Latina do WhatsApp, (organização que é membro da ALAI e que, por sua vez, integra a Aliança), Lupa Fulci, Administradora de Sistemas e mentora em segurança organizacional da Tedic; Andrés Velásquez é Pesquisador do Laboratório de Segurança e Privacidade Digital da Fundação Karisma (k+Lab); Fausto Lagos, Ativista do Software Livre, Desenvolvedor de Software no Centro de Autonomia Digital de Quito; Vladimir Cortés Roshdestvensky é Diretor do Programa de Direitos Digitais no Artículo 19. O painel foi moderado por Andrés Piazza, Diretor do Instituto de Desenvolvimento Digital na América Latina e Caribe, IDD LAC.

Em referência à intenção de alguns governos de abrir “portas dos fundos” para aqueles casos que, segundo eles, valeriam a pena quebrar a criptografia, Paloma Szermann (WhatsApp/ALAI) explicou que não há portas dos fundos apenas para “usos legítimos” já que o enfraquecimento da criptografia tornaria mais fácil também, seu uso por parte de maus atores.

Eexplicou que a América Latina é a região mais desigual e isso se transfere para o mundo digital: “Aqui a criptografia tem um papel muito importante a desempenhar para igualdade de oportunidades, fechamento de brechas de acesso, direitos e segurança”. 

Em seguida, Andrés Velazquez (Fundação Karisma) fez um relatório sobre as tentativas de enfraquecer a criptografia por parte de governos ou empresas privadas, e fez uma cronologia das guerras criptográficas e a evolução do uso da criptografia de 1960 até hoje.

Por outro lado, Fausto Lagos (CAD) explicou a necessidade urgente de formação tanto para o tratamento de metadados como para uma melhor regulamentação nesta área, referindo ainda que aspetos técnicos devem ser considerados nas políticas públicas para reforçar a encriptação nas tecnologias na região.

Lupa Alonzo (TEDIC) referiu-se à situação atual da criptografia, mas em uma chave futura, explicando quais coisas colocam em risco essa ferramenta de segurança: a pornografia infantil; O terrorismo, a lavagem de dinheiro e o combate ao terrorismo são usados ​​como pretexto mais recorrentes, colocando em perigo a criptografia e o direito à privacidade das pessoas.

Finalmente, Vladimir Cortés (Articulo 19) falou do rol crucial da criptografia para jornalistas e ativistas como um aliado diante do assédio do Estado, especialmente quando há risco de vida, em referência aos recentes assassinatos de jornalistas no México .

Explicou ainda que a privacidade “não está relacionada com aquela frase ‘não tenho nada a esconder’, mas é um direito humano que permite a liberdade de expressão, de imprensa e outros direitos fundamentais. Tudo isso e várias atividades na internet são baseadas em criptografia” falou.

O vídeo do painel:

https://youtu.be/_Boz1ixDwFU

Para mais informações, acesse https://ecija.com/privacy-week-2/

Share

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Latest

Falamos sobre criptografia e direitos LGBTIQ+ no Workshop realizado pela AC-LAC

A Aliança para Criptografia na América Latina e Caribe, AC-LAC, organizou e realizou um workshop no qual participaram especialistas e ativistas de toda a região, onde discutiram a importância da criptografia e os benefícios desta ferramenta para a proteção de direitos e Liberdades na Internet de grupos e indivíduos LGBTIQ+.

A ACLAC organizará um Workshop sobre Criptografia e Direitos LGBTIQ+, no 28 de junho.

Neste mês de junho, mês de reivindicação de direitos e liberdades por grupos LGBTIQ+, a Aliança para Criptografia na América Latina e Caribe, AC-LAC, realizará um workshop para o qual contará com a participação de especialistas e ativistas de toda a região, onde discutem sobre a importância da criptografia e os benefícios dessa ferramenta para a proteção de direitos e liberdades na Internet.

Contacto

aclac@iddlac.org

Síguenos en nuestras redes